• Renata Tuccimei

Veja como o restaurante no Recife usou o marketing digital e saiu de 15 para 400 pedidos no delivery

Um restaurante tradicional de Recife, o Guaiamum Gigante, que se viu com sua estrutura de um salão de 450 mesas inutilizada por conta do isolamento precisou se adaptar e hoje virou um case de sucesso.


Quem me conhece sabe: caranguejo é uma paixão! E não é só minha não, aqui no Nordeste é muito normal ter restaurantes especializados nessa iguaria que é uma delícia (quem não gosta não tem paladar kkkk). Comer caranguejo é também uma boa desculpa para sair de casa e ver os amigos, bater um papo e tomar uma cervejinha, faz parte de happy hour e para alguns grupos é compromisso semanal.


Quando o Brasil foi atingido pela pandemia do novo Coronavírus, tivemos que nos isolar e não teve desculpa certa para sair de casa. Muitos restaurantes aqui do Recife fecharam sem nem pensar em outras possibilidades, outros começaram a pedir doações e ajuda, mas um nome muito consolidado me chamou atenção. O Guaiamum Gigante, nome forte na gastronomia marítima da cidade, chegou a ter 3 casas e recentemente tinha fechado uma de suas unidades, em um shopping muito movimentado de Recife. Me fez gelar a espinha ao pensar em sua situação na pandemia. Pensei também em toda a história da marca, e o quanto seria duro para a empresa esse momento, só que o que tive foi uma grata surpresa. Mas antes vamos conhecer melhor o negócio:

Uma empresa familiar, com o dono, sua esposa como chef de cozinha e uma grande

equipe que trabalha em um salão com 450 mesas no coração da zona norte da cidade. Uma estrutura com playground enorme, sala de jogos e telões espalhados no teto. Os banheiros são um caso à parte, pois além de espaço exclusivo para lavar as mãos sujas de guaiamum, tem secador de cabelo! Em seus 27 anos de existência, o Guaiamum gigante serve os mais diversos pratos e bebidas, com qualidade e diferenciação, mas o seu carro chefe são o guaiamum e o caranguejo.


Segundo o seu dono, Cristiano, o delivery só foi implantado com o surgimento dos aplicativos que viraram moda a mais ou menos 2 anos atrás. Com o tempo, criaram sua própria plataforma, que somavam de 15 a 20 pedidos por dia. Com o isolamento, toda a estrutura física estava completamente inutilizada e a família se viu em desespero, preocupada com os funcionários e com o que aconteceria com seu próprio restaurante.

Ao pensar em conjunto, viram que se adaptar seria a única opção, pois não dava para

jogar fora uma marca tão forte e presente na vida dos recifenses. Decidiram então

restringir o cardápio a pratos com melhor rentabilidade, foram em busca de melhores

formas de alocar os funcionários e alguns garçons que tinham motos, passaram a

compor a equipe de entrega. O delivery adaptado unido ao marketing digital foi lançado pela própria esposa do Cristiano,

utilizando de aplicativos de celular para fazer stories e publicações no feed do

Instagram, que foi o forte canal do negócio. As postagens com vídeos do preparo, do trabalho no dia-dia e do cuidado com cada passo do processo de entrega eram cada vez mais constantes e geravam mais engajamento, com reposts e com publicações das experiência com a marca.


Um detalhe muito importante foi o relacionamento com o cliente, que recebia a embalagem com um bilhetinho todo especial e um potinho com álcool em gel 70%. Houve também a criação de caipifrutas com sabores variados em potinhos retornáveis que está sendo um verdadeiro sucesso, e a busca por higienização e selagem dos produtos, que levou os donos a trazer de fora novos maquinários exclusivos para essa demanda, como também embalagens que trouxessem facilidade, beleza e temperaturas ideais (o balde de caranguejo deve ter

virado um souvenir, pois está uma graça!). As parcerias para promoções também fortaleceram o delivery que quase não tem o pedido de bebidas, o que é uma desvantagem em relação ao atendimento no salão

que estimula o consumo dessas. Apesar de uma redução no faturamento em comparação com o atendimento em ambiente físico, o delivery hoje chega a alcançar a marca de 400 pedidos em um dia, com um mínimo de 100 pedidos em dias mais fracos, e olha que estão funcionando apenas de quarta a domingo. A produção não para e mantem o negócio girando a partir de fatores importantes e facilmente visíveis nas redes sociais da empresa: TODOS trabalham com muita paixão pelo que fazem, são empenhados em levar ao

seus clientes a melhor experiência, independente da adversidade, usando o que tem,

da forma que podem.



Eles já estão se preparando para o “novo normal” com o intuito de continuar

atendendo com a melhor experiência o delivery e o salão juntos, já que o último volta

com 50% de sua capacidade. O Guaiamum Gigante é um case de sucesso que mostra o quão o trabalho duro, adaptação à adversidades e o marketing digital feito com paixão podem aumentar imensamente os resultados da sua empresa e, em alguns casos, garantir a sobrevivência dela.

Telefone: +55 81 99697 0789          oioi@tuccimei.com          Atuação em todo o território nacional